ReciboVerde

“A precariedade vai moendo”: jovens adiam sonhos de terem uma vida digna

Marta Gonçalves | Expresso

 

Desapontados, desmotivados e angustiados. Passam por vários empregos e aquilo que era suposto ser uma condição temporária torna-se permanente. Adiam sonhos, decisões e compromissos. Comprar uma casa ou ter filhos fica para mais tarde. A incerteza é a única certeza. Os “millennials”, que já tantas vezes foram definidos como a geração mais bem preparada, “correm o risco, se nada mudar, de ser também a mais desperdiçada de sempre”

Há os estágios, os contratos a termo, os recibos verdes, os trabalhos temporários, os part-times, as bolsas de investigação… A precariedade assume inúmeras formas e os jovens são aqueles com maior probabilidade de cair nestas situações. A geração que hoje está na casa dos 20 a 30 anos vê o fenómeno persistir, tornando-se quase um modo de vida, que não afeta apenas o trabalho e que influencia a maneira como o presente é vivido e a relação com o futuro. Esta é uma das conclusões da investigação conduzida pelo Observatório das Desigualdades e que, esta quarta-feira, é apresentado no colóquio “Desigualdades e Precariedade: dos diagnósticos às políticas com futuro”.

“[A precariedade] É uma situação dominante. Estar desempregado, estar precário, a estagiar e por aí adiante, passou a ser a regra. Atualmente, a exceção é encontrar um jovem que esteja numa situação contratual estável e que tenha a ideia de ter uma carreira”, considera Renato do Carmo, que assina juntamente com Ana Matias a análise “A precariedade como modo de vida: jovens em risco de uma crise existencial”.

Em causa não estão apenas as situações contratuais atípicas, os benefícios sociais limitados, a insegurança profissional ou baixos salários. Há uma dimensão subjetiva associada sobretudo à definição de planos de vida e de futuro. Apesar de quase toda a gente conhecer alguém nestas circunstâncias, diz o investigador e diretor do Observatório das Desigualdades, as consequências que estas acarretam são pouco faladas.

(…)

Ver original completo >>

-0

Deixe um comentário

20 − 19 =

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!