jsoifer

Quem assaltou o Castelo?

Jack Soifer *

 

edificio_do_banco_de_portugal_avenida_zarco_se_funchal_-_22_jan_2012_-_sdc15005
Muitos sabem sobre o “Castelo”. Há onze anos!

No NEGÓCIOS de 30/01/2006 escrevi “Pode-se superfacturar para uma empresa no exterior que paga comissão a uma outra sua empresa num paraíso fiscal”.

Em 13/02/06: “A especulação imobiliária não leva ao desenvolvimento da construção, nem atende à necessidade habitacional do mercado. Nela só os amigos da corte lucram. Há milhares de fogos sem comprador. O Euro branqueado, que até 1 de Janeiro comprava imobiliário em Espanha, virá para Portugal este ano, mas a UE vai apertar. Isto provocará falências e a retoma de imóveis pelos bancos. Juros e taxas aumentarão”.

Em Maio: “As bolsas eram manipuladas por OPAs e Ôpas e uma série de fraudes contabilísticas foram abafadas. Até que os bancos, que já tinham distribuído enormes lucros e exigido dos incautos garantias reais, como carros e casas, viram que os seus valores reais eram menores que os contabilísticos. Ao tentar leiloar carros, depois moradias, tinham … grandes prejuízos e correram aos governos: ‘Dê-nos subsídios ou garantias estatais por dez anos, ou a banca colapsa’. Na Suécia o Estado entrou massivamente a tirar aos pobres para dar aos banqueiros em fins dos anos 80. No Brasil pouco depois”. Isto ocorreu de 1989 a 99!

E: “Em 2006… deixar os bancos com milhares de imóveis sem vender e, assim, sem realizar o empréstimo podre. A indústria de construção vai quase-parar e a de material de construção também. Milhares de famílias deixarão a casa para um banco, o carro para outro, (ficarão) sem capital nem trabalho”.

O dossier BES é antigo e citado já em 2004. Mas após o encontro das Lajes, Durão Barroso foi para a UE e pensou-se que tudo seria resolvido

 Disse Mendes Bota (PSD) em 04/10/06, no Conselho da Europa: “IMF & the World’s Bank, start to admit themselves to be totally disarmed to face this financial supermarket for the super-rich people, working out of fiscal collection, or any kind of control”.

Escrevi mais detalhes no “OJE” de 08/09/09!

Trabalhei nos EUA, para o Banco Mundial, na China, Rússia, Angola, etc. O dossier BES é antigo e citado já em 2004. Mas após o encontro das LAJES, Durão Barroso foi para a UE e pensou-se que tudo seria resolvido. Agravou-se e – alegadamente – para salvar a banca, o ex-Governador do BdP foi para o BCE. Carlos Costa veio para uma situação muito difícil. Ele tem pouca autonomia, assim como o governo de Portugal. Quem manda está em Frankfurt e algures.

Por que é não investigam os detalhes desde 2006? Se eu, sem equipa, não sendo da AT, do Tribunal de Contas nem do BdP obtive informações, eles não sabiam, ou não queriam investigar?

 Por que razão os relatórios técnicos da UE sobre a optimista classificação a Portugal, de AA em vez de lixo, das agências de rating não foram publicados?

Por que razão um ex-ministro das Finanças pediu demissão e foi para o FMI?

Por que razão Durão Barroso foi para o Goldman Sachs?

Por que razão o então PR (doutor de economia) disse na TV – algo inusitado na Europa – que se podia confiar na solidez do BES?

Por que  razão o Vice do BCE fez o que fez com o BANIF, naquela data e não antes? Como é que o Santander comprou o BANIF?

Se já sabia do dossier BES e das supervisoras, BdP, ANACOM (PT/OI), etc., porque Passos Coelho (ou não foi ele?) reconduziu o Governador do BdP?

Por que é que um dos directores do BES, e não um expert em exportação, foi liderar a AICEP? Quem o escolheu?

Por que é não investigam os detalhes desde 2006? Se eu, sem equipa, não sendo da AT, do Tribunal de Contas nem do BdP obtive informações, eles não sabiam, ou não queriam investigar?

As fundações do Castelo foram minadas há vinte anos. Quem sabe, não fala. Não devemos falar, elucidar, travar isso? Vamos deixar ruir outro castelo, a democracia? E permitir novos Hitlers na Europa, que mobilizam com neuromarketing as massas insatisfeitas?

YES, WE CAN CHANGE!


Foto: Barlavento.pt

*Jack Soifer é engenheiro e gestor, ex-patrão da empresa sueca SWEDUC. Fez 298 consultorias em 12 países; entre outros, na Rússia, Brasil, Angola, China e EUA. Escreve artigos de opinião sobre o potencial de lucros com pequenos negócios. Autor de 41 trabalhos e livros; o mais conhecido é “A Grande Pequena Empresa”. Os mais recentes são “COMO Sair da Crise”, “Entrepreneuring Sustainable Tourism” e o  bilingue PORTUGAL PÓS-TROIKA? ECONOMIC DEMOCRACY”?

Contacto: jack.soifer@vidaeconomica.pt

-0

Deixe um comentário

23 + = 31

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!