camara municipal

Em ano de eleições autárquicas
Reembolsos de IRS vão crescer em 104 municípios

Elisabete Miranda | Jornal de Negócios

 

Este ano volta a crescer o número de autarquias que devolve IRS aos moradores, mas o perfil não se altera: entre os grandes, só Lisboa, Amadora, Cascais, Sintra, Funchal, Coimbra e Braga o fazem.

Desde 2008 que as autarquias estão habilitadas para concederem descontos no IRS aos seus moradores mas só uma parte delas os faz. O número tem vindo a crescer todos os anos, a passo lento, e este ano volta a bater-se um novo recorde: ao todo, serão beneficiados os residentes de 104 municípios de norte a sul do País, a maioria dos quais de pequena e média dimensão. Entre as grandes autarquias, só sete praticam descontos, sendo Lisboa destacadamente a mais generosa.

Os números publicados pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), a partir das informações enviadas pelos municípios, revelam que ano após ano, vai subindo lentamente o número de autarcas que resolvem dar um desconto no IRS dos seus moradores. Este ano o ranking da generosidade fiscal autárquica volta a bater um novo recorde, com mais 13 municípios a aderirem a este mecanismo relativamente a 2016.

Contudo, o perfil dos municípios não se altera. São sobretudo os de pequena e média dimensão que resolve abrir os cordões à bolsa, contando-se pelos dedos os grandes municípios que o fazem. Segundo a informação pública, são apenas sete os grandes centros urbanos que aliviam a factura fiscal dos seus moradores. Lisboa destaca-se por ser a mais generosa, proporcionando um desconto de 2,5% na colecta liquida de quem vive na capital. Seguem-se Cascais (1,25%), a Amadora (1%), Sintra e Funchal (1% cada) e, depois, Coimbra e Braga com reduções muito simbólicas (de 0,5% e 0,45%, respectivamente).

Ver original completo >>

 

-0

Deixe um comentário

75 − = 72

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!