jsoifer

Brexit: Portugal ganha!
Não perde 600 milhões de euros

Jack Soifer *

 

Cálculos feitos a partir do interesse dos acionistas de uma seguradora, publicados num jornal que depende daqueles mesmos acionistas, desinformam que Portugal perderia 600 milhões com o Brexit. Aqueles especuladores querem ameaçar os Portugueses para que não adiram às conversações já iniciadas para que os países mais afetados pela crise do Euro ameacem sair da UE se o Euro e o BCE não forem modernizados.

Os econometristas sérios ainda estão a estudar os vários cenários subsequentes à saída do Reino Unido, i.e, as eventuais saídas da Finlândia, da Áustria e da Grécia.

Outro cenário é a formação de uma nova EFTA, onde estariam também a Suíça e a Noruega. Neste cenário é muito provável que estivesse também Portugal.

As indústrias de têxtil/confecções, calçados, medicamentos, mobiliário, papel e outras matérias-primas de origem rural são as que mais exportarão para o Reino Unido com o Brexit. O turismo não será afetado em muito, podendo até aumentar. Por outro lado, é possível que venhamos a importar mais máquinas do Reino Unido do que da Alemanha, pois estas cairão de preço, mesmo que venham a ter taxas alfandegárias.

Quase com certeza o RU terá um acordo similar ao que a Noruega e Suíça já possuem com a UE. Neste caso, as relações comerciais não serão afetadas. Quase com certeza uma parte da City irá procurar outra base para continuar as suas transações financeiras e terá que escolher entre Luxemburgo, Gibraltar ou Madeira. Ao considerar os custos operacionais, o clima e a facilidade de comunicações ,é provável que escolham a Madeira. Se a Reforma Administrativa prometida por este governo for concretizada, a grande maioria dos investidores britânicos que hoje foge de Portugal, devido à burocracia e insegurança fiscal e jurídica, poderão aqui implantar as PMEs que sairão da Holanda e da Bélgica.

O futuro do desenvolvimento de Portugal passa por reduzir em 40 mil os chefes intermediários do setor público, antes de promover 150 mil. Ou seja, reduzir a redundância e a burocracia para modernizar e flexibilizar as excelentes PMEs lusas.


Foto: Barlavento.pt

*Jack Soifer é engenheiro e gestor, ex-patrão da empresa sueca SWEDUC. Fez 298 consultorias em 12 países; entre outros, na Rússia, Brasil, Angola, China e EUA. Escreve artigos de opinião sobre o potencial de lucros com pequenos negócios. Autor de 41 trabalhos e livros; o mais conhecido é “A Grande Pequena Empresa”. Os mais recentes são “COMO Sair da Crise”, “Entrepreneuring Sustainable Tourism” e o  bilingue PORTUGAL PÓS-TROIKA? ECONOMIC DEMOCRACY”?

-0

Deixe um comentário

56 + = 63

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!