Cartz independ

Independentes querem ser a terceira força política nos órgãos autárquicos

Lusa | RTP

 

“De Esposende a Monchique, há cada vez mais movimentos que dizem que é preciso mudar” e a reunião de hoje, que juntou mais de uma centena de pessoas em Portalegre, é uma prova disso, já que uma reunião idêntica há quatro anos juntou duas dezenas, disse o presidente da Associação Nacional de Movimentos Autárquicos Independentes (AMAI), Aurélio Ferreira, para quem “é urgente fazer mudanças nos municípios”.

Aurélio Ferreira falava à Lusa após uma reunião para debater as eleições autárquicas (marcadas para 01 de outubro) e as candidaturas de Grupos de Cidadãos Eleitores (GCE), que decorreu em Portalegre (onde aconteceu também uma assembleia geral da AMAI).

De acordo com o responsável, há no país um movimento de gente nova, sem experiência de candidatura autárquica, e a AMAI tem precisamente como missão esclarecer essas pessoas e ajudá-las a apresentar as candidaturas, até porque nas últimas eleições autárquicas houve, disse, GCE que ficaram de fora por erros nas candidaturas.

“A AMAI tem uma linha direta para essas pessoas, para esclarecer tudo sobre as candidaturas”, salientou Aurélio Ferreira, que admite outras reuniões como a de hoje em Portalegre, cidade gerida por uma independente também, Adelaide Teixeira.

“Já somos a terceira força nas assembleias de freguesia, queremos ser também nas municipais”, afiançou o responsável, ele mesmo um candidato autárquico independente. Em 2103 foram eleitos 12 presidentes da câmara independentes.

Questionado sobre o porquê deste movimento, Aurélio Ferreira afirmou: “já temos 50% das pessoas que não votam, muitas delas que andaram a lutar antes de 1974 para que se pudesse votar. Hoje os partidos estão descredibilizados”, tendo sido “criadas condições para que o cidadão comum não se reveja nos partidos”.

E por tudo isso, porque há pessoas de partidos que elas mesmo estão “a sair e a formar grupos de cidadãos”, é que são importantes as reuniões como a de hoje, “para partilhar, informar e esclarecer sobre as candidaturas autárquicas”, disse.

Ver original >>

 

-0

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS