bce

Banca: a agenda escondida da União Europeia

Nicolau Santos | Expresso

 

A Comissão Europeia e o Banco Central Europeu têm um comportamento dúplice e uma agenda escondida para o sistema bancário europeia. Querem que existam apenas dez a doze grandes bancos, que serão as correias de transmissão da política monetária do BCE.

Na Península Ibérica, a Comissão Europeia e o BCE escolheram o Banco Santander para esse serviço. Esta estratégia é prejudicial aos interesses dos países periféricos e não foi ratificada democraticamente. E na resolução de bancos, Bruxelas atua de forma diferente.

No caso do Banif, obriga os contribuintes portugueses a pagar mais de 3000 milhões de euros. Mas na compra do Banco Popular, é o Santander que arca com tudo, isentando os contribuintes espanhóis de qualquer esforço.

Veja o vídeo com a opinião de Nicolau Santos, diretor-adjunto do Expresso e especialista em assuntos económicos.

-0

Deixe um comentário

Facebook
Twitter
Google+
Linked In
RSS